segunda-feira, 16 de julho de 2018

A messe é grande


Resultado de imagem para a messe é grande mas os trabalhadores são poucos


“SOMOS RESPONSÁVEIS PELA SALVAÇÃO DE NOSSOS IRMÃOS”.


O trabalho apostólico é fruto de uma profunda experiência de amor com Deus. Os discípulos retornam da missão com uma grande alegria interior que é característica dos que servem a Deus. Jesus recomenda aos discípulos repouso e retiro. Ninguém dá aquilo que não possui. Devemos distribuir aos outros o que está sendo fermentado dentro de nosso coração. O missionário é aquela pessoa que experimenta Deus em seu íntimo e depois transborda seu amor para os demais. Jesus tem pena da multidão que anda como ovelhas sem pastor. Devemos rezar para que o mundo seja melhor com a prática das virtudes.


Resultado de imagem para a messe é grande mas os trabalhadores são poucos


EVANGELHO (Mc 06, 30-34):

Naquele tempo, os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado. Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto, e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer. Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles. Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram com ovelhas sem pastor. Começou, pois a ensinar-lhes muitas coisas.

Resultado de imagem para a messe é grande mas os trabalhadores são poucos

Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor”.  

A vocação é um chamado de Deus para servir aos irmãos. Jesus percebe que as pessoas estão perdidas, sem pastor. Hoje somos convidados através de nosso testemunho e de nosso amor mudar a sociedade de um estilo individualista para um estilo mais solidário e fraterno. O mundo carece de pessoas felizes que vivam na paz e na alegria de se sentirem amadas por Deus. Quando nos tornamos verdadeiros amigos de Jesus nos tornamos amigos dos homens. Queremos que todos sejam  felizes.
Toda pessoa humana tem necessidade do sobrenatural e de respostas aos seus mais profundos questionamentos. Percebemos que desde o tempo histórico de Jesus que muitas pessoas se acercavam a ele em busca de “respostas” aos seus mais profundos anseios.
O sentimento religioso é o que temos de mais sagrado dentro de nosso interior. Infelizmente percebemos que nos dias de hoje este sentimento é manipulado ou desvirtuado para outras direções, onde pessoas, que não tem nenhuma idoneidade, se utilizam da fraqueza do próximo para explorarem até mesmo economicamente o que tem de mais sagrado. Este é um grande pecado, especialmente para os católicos que já receberam Jesus na Eucaristia. Imaginem o que significa deixar de receber o Cristo vivo na hóstia consagrada e ir atrás da conversa de uma pessoa humana? Deixar de receber o perdão de Deus por meio do sacramento da reconciliação para viver uma vida de individualismo?
Todos somos ovelhas de Cristo e pastores de nossos irmãos. A verdadeira experiência com Jesus ressuscitado nos leva ao verdadeiro encontro com nossos irmãos. O cristianismo é um desafio constante em nossa vida. O seguimento de Jesus sempre nos questiona e deve nos levar a uma profunda conversão. A conversão começa a acontecer quando vivemos as verdades contidas na Palavra de Deus.
Jesus veio pregar o amor em três dimensões fundamentais: amor a Deus, reconhecimento de que somos amados por Ele e por isto precisamos nos amar e finalmente o amor aos nossos semelhantes. Esta tríplice dimensão do amor sempre será motivo de profunda realização para nós, embora ela seja atingida muitas vezes com dores e sofrimentos momentâneos. A alegria de Deus inicia com o despojamento e é coroada com uma satisfação interior. A paz que o Senhor deu a seus discípulos após a ressurreição.
Existe um inimigo comum ao seguimento de Cristo que é o imediatismo. Ele nos faz assumir respostas imediatas a problemas de raízes mais profundas dentro de nosso ser. Somos manipulados muitas vezes até mesmo no sentido religioso. Muitas pessoas se afastam da verdade para se apegarem aos gostos e prazeres que o mundo oferece. É fácil entrar pela porta larga que nos arrasta a condenação.

Resultado de imagem para jesus e a multidão

O plano de Deus é bastante claro, nós é que precisamos nos adaptar a ele e não o contrário. Precisamos rezar muito ao Senhor da messe para que envie operários para a sua messe e os que já foram chamados se revistam da verdadeira alegria que brota da comunicação e da fidelidade com Deus.

 “Obrigado Senhor por tantos benefícios recebidos.”



segunda-feira, 9 de julho de 2018

Jesus envia seus discípulos




 Resultado de imagem para jesus envia seus discípulos

“JESUS NOS ENVIA A ANUNCIAR A BOA NOVA DA SALVAÇÃO”.


A experiência de amizade com Jesus é sempre transformante. Muda os valores que seguimos. Ele sempre nos desacomoda para a missão. No momento em que conhecemos quem é Jesus somos interpelados constantemente a sairmos de nosso comodismo para anunciarmos o Evangelho. Somos peregrinos nesta vida e onde passamos anunciamos, pela nossa vida, a grande realidade de que estamos a caminho do Pai. Nós somos os discípulos de Jesus. Não devemos carregar nada em nossas malas a não ser o desejo profundo de conversão e prática do bem. O verdadeiro discípulo de Jesus faz uma profunda experiência de sua divina providência unida a sua divina misericórdia.

Resultado de imagem para jesus envia seus discípulos

EVANGELHO (Mc 06, 07-13):
Naquele tempo, Jesus chamou os doze, e começou a enviá-los dois a dois, dando-lhes poder sobre os espíritos impuros. Recomendou-lhes que não levassem nada para o caminho, a não ser um cajado; nem pão, nem sacola, nem dinheiro na cintura. Mandou que andassem de sandálias e não levassem duas túnicas. E Jesus disse ainda: “Quando entrardes numa casa, ficai ali até vossa partida. Se em algum lugar não vos receberem, nem quiserem vos escutar, quando sairdes, sacudi a poeira dos pés, como testemunho contra eles!” Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. Expulsaram muitos demônios e curaram numerosos doentes, ungindo-os com óleo.

“Jesus chamou os doze, e começou a enviá-los dois a dois”.

Resultado de imagem para jesus envia seus discípulos

A vocação dos primeiros discípulos de Jesus é um grande mistério. Deus ama, chama e envia. São três realidades que compõem este grande mistério vocacional.  A resposta ao chamado e a perseverança exige doação e alegria. Tudo é visto na dimensão da fé. Sem ela não teremos coragem de deixar o superficial para nos apegarmos ao essencial. O ato de fé está sempre unido ao ato de obediência. Esta terá como consequência o desapego de algo que nos impede de termos liberdade para seguir ao Senhor.
O mundo moderno sofre as consequências do egoísmo. As pessoas que vivem presas em seu próprio egoísmo não descobrem o sentido profundo de suas existências. Os cristãos são chamados a colocar no mundo uma nova ordem de amor, de paz, de justiça e solidariedade. A conversão nunca acontece de forma isolada, mas envolve toda pessoa e a comunidade. Deus se serve de pessoas de boa vontade e humildes para manifestar o seu imenso amor por nós. O que seria do mundo se os primeiros discípulos de Cristo não tivessem dado o seu sim para serem os primeiros missionários da Boa Nova da Salvação? Ainda é para nós hoje um grande mistério a resposta positiva que estes homens e mulheres deram a Jesus e pelo Reino. Seguir a Cristo sempre nos exige “deixar tudo para alcançarmos o Tudo”. A tarefa dos discípulos de Jesus não foi nada fácil diante do grande desafio de se tornarem a extensão de Jesus dentro da história. Após Pentecostes eles irão receber a força do amor dado pelo Espírito Santo de Deus para evangelizar de acordo com o que sentem dentro de si movidos pela graça de Deus.

Resultado de imagem para jesus envia seus discípulos

O seguidor de Jesus precisa aprender a ser despojado. Despido de qualquer apego tanto material como espiritual para estar livre em relação à missão que deve ser executada. Por esta razão os níveis de amor dos que seguem a Cristo devem ser reforçados a partir de uma grande intimidade com Ele. Sem oração não iremos saber o que o Senhor quer de nós no meio do mundo. Precisamos cultivar nossa amizade com Jesus para termos força de introduzirmos o bem dentro do mundo.
Estamos carentes de pessoas que vivam com seriedade o mistério do chamado de Deus. Podemos ser até bons teóricos da Fé. Falta-nos a experiência de amor que é capaz de detonar o egoísmo vigente no mundo contemporâneo. Nós batizados (consagrados) somos enviados a irmos até as águas mais profundas, dentro e fora de nós mesmos. É desta verdadeira profundidade que a humanidade carece em relação aos que acreditam na Boa Nova da Salvação. O cristão se separa do mundo pela sua consagração batismal. Esta separação faz que ele entre no mundo com uma grande carga de amor que é capaz de transformar o egoísmo vigente.
O mal penetra em nossos corações através dos nossos apegos desordenados e pelo mal uso de nossa liberdade. Pelo “imediatismo” somos conduzidos ao “relativismo” que nos arrasta automaticamente para o “egoísmo”. O verdadeiro antídoto para este caminho de morte é a vivência da Fé, na Obediência a Deus, da Esperança, na Pobreza do despojamento e da Caridade na Castidade na vida Nova no Espírito Santo. Cada virtude é uma força nova para vencermos o mal que nos afasta da verdade de que fomos criados por Deus para um eterno convívio com Ele.

Resultado de imagem para jesus envia seus discípulos


“Senhor Jesus! Que tenhamos sempre coragem de lhe dizer sim em meio aos desafios da nossa história.”